Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Freitas, O Porto e a Longa Vida Das Baratas

Excelente artigo de opinião no DN. É só clickar aqui.
publicado por velhoestilo às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Freitas, O Porto e a Longa Vida Das Baratas

Excelente artigo de opinião no DN. É só clickar aqui.
publicado por velhoestilo às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Pre Season Friendlies

Terminou a primeira fase da pré temporada e como tal apetece-me fazer um pequeno balanço. Isto é desde já uma novidade dado o estado de apatia benfiquista que me atingiu no final da última época. Hoje também não foi um dia de grandes notícias (fazendo fé nos jornais) mas vamos por partes:

O trabalho que parece ser desenvolvido na Luz começa a “roçar” o profissionalismo. A equipa técnica parece-me competente, moderna e apesar das experiências nos primeiros jogos de preparação penso que sabe o que quer. O grande problema neste ponto é o número excedentário de jogadores que fazem parte dos quadros do Benfica. Em relação a esse ponto falaremos um pouco mais adiante.

Outro facto positivo foi a decisão final da FPF referente ao imbróglio criado pelo seu Conselho de Justiça e pelo seu eloquente presidente Gonçalves Pereira. A decisão não poderia ser outra. É obvio que nestes momentos as partes prejudicadas vão sempre levantar polémica mas pelos vistos está definitivamente tomada a decisão: PdC punido com 2 anos de mudez e o clube dos Loureiros para a Segunda. Argumentos como o do “paineleiro” Aguiar (que o presidente do CD da Liga é benfiquista…) só podem roçar o ridículo. Então quando o Sr. Aguiar andou pela Liga o facto de ser portista não lhe feria de legalidade as decisões que tomava? Ou nesse momento era do Aliados de Lordelo?

Quanto ao Presidente do Boavista, o seu passado de dirigismo desportivo fala por si...

Para quem leu as escutas peca por defeito independentemente da legalidade das mesmas. De qualquer forma as esperanças em que existisse qualquer tipo de punição eram quase nulas, ou seja, o que aconteceu é melhor que nada. A decisão de escolher Freitas do Amaral para o parecer jurídico parece-me acima de qualquer suspeita (apesar de não ser um admirador confesso do Professor) e há quem diga que partiu directamente do Primeiro-ministro. Isto só de si levanta alguns problemas para o responsável do Desporto, o nosso mui amado Laurentino Dias. Parece que neste caso (como na Agricultura por exemplo…), o PM ultrapassou pela direita o responsável da área. Desautorizando o nosso amigo que sempre manteve uma postura distante…

Na FPF, o presidente limitou-se ao seu habitual papel de bom navegador à tona de água. Um case study…

Resta agora esperar que impacto esta decisão terá na UEFA. Provavelmente apenas na próxima temporada.


Tenho como principio que os bons valores e costumes praticados definem o carácter tanto das pessoas como dos conjuntos de pessoas, sejam eles empresas, clubes, partidos e outros que tais.

Esta semana foi com tristeza que li a notícia que o Athletic Bilbao iria pela primeira vez aceitar um patrocinador na sua camisola. O clube Basco (pelo menos na minha maneira de ver) representava um dos últimos baluartes ao mais alto nível contra o futebol negócio. Especialmente num campeonato claramente de primeira linha como o Espanhol. Depois desta medida o limite imposto a jogadores que não possuam a nacionalidade basca deve ser uma questão de tempo.

A questão aqui levantada é de mote a falar de outra que me tem causado algum incómodo. O primeiro desta pré temporada: A venda (ou dispensa) que está presa por detalhes do Petit ao FC Koln.

Bem sei que os tempos são outros. Os jogadores que terminam as carreiras nos seus clubes de coração (ou que cumprem a totalidade nos mesmos) são casos raros na alta competição. Já falámos aqui do Le Tissier e do Totti. Raul é outro bom exemplo. Como Maldini.

O Petit faz parte daqueles jogadores que nem no FM tenho coragem de dispensar. Confesso que a época anterior não lhe correu de feição (ao contrário do Euro), confesso também que penso que esta época iria alternar entre o onze titular e o banco. Parece-me lúcida essa percepção. No entanto um clube, como conjunto de pessoas que é, faz-se de valores. E se foram esses valores que permitiram que o Rui Costa terminasse a carreira na Luz deveriam permitir que o mesmo acontecesse com Petit. E com o Nuno Gomes. São jogadores “bandeira” do período do renascimento pós Damásio e Vale e Azevedo e o seu obscurantismo.

Desconheço (até agora) as razões que provocaram a mais que provável saída do Petit. Fala-se num salário duplicado. É merecido pela sua carreira abnegada. Mas merecia ser na luz. De camisola encarnada com as 3 estrelas.

É a minha primeira espinha encravada na nova gestão desportiva do Benfica. O Petit é nosso. Os Adus e os Coentrões (ainda…) não.

Para finalizar a gestão do plantel. Tenho o Quique Flores e o Rui Costa como indivíduos que percebem muito mais de futebol que eu. Isso é sagrado. No entanto há coisas que me começam a preocupar fazendo fé nos jornais (como o Cardozo ser dado como “transferível” ou o Jorge Ribeiro incluído num negócio com o Betis) que necessitam urgentemente da intervenção do Director Desportivo (e não do treinador como no caso Nuno Gomes). É também para isso que o DD serve.

Em relação às dispensas, vendas e compras (com a excepção do Petit) não me parece nada de escandaloso (se bem que o Jorge Ribeiro e o Carlos Martins são no mínimo polémicos). Ao contrário de alguma corrente benfiquista não me parece que o Torneio do Guadiana seja o barómetro para uma época desportiva. Talvez em Guimarães se veja mais o onze tipo do Quique Flores. Nesse momento, e após a lista final do plantel, talvez revele a minha faceta de Director Desportivo. Até lá…Deixem-nos trabalhar!

publicado por velhoestilo às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Pre Season Friendlies

Terminou a primeira fase da pré temporada e como tal apetece-me fazer um pequeno balanço. Isto é desde já uma novidade dado o estado de apatia benfiquista que me atingiu no final da última época. Hoje também não foi um dia de grandes notícias (fazendo fé nos jornais) mas vamos por partes:

O trabalho que parece ser desenvolvido na Luz começa a “roçar” o profissionalismo. A equipa técnica parece-me competente, moderna e apesar das experiências nos primeiros jogos de preparação penso que sabe o que quer. O grande problema neste ponto é o número excedentário de jogadores que fazem parte dos quadros do Benfica. Em relação a esse ponto falaremos um pouco mais adiante.

Outro facto positivo foi a decisão final da FPF referente ao imbróglio criado pelo seu Conselho de Justiça e pelo seu eloquente presidente Gonçalves Pereira. A decisão não poderia ser outra. É obvio que nestes momentos as partes prejudicadas vão sempre levantar polémica mas pelos vistos está definitivamente tomada a decisão: PdC punido com 2 anos de mudez e o clube dos Loureiros para a Segunda. Argumentos como o do “paineleiro” Aguiar (que o presidente do CD da Liga é benfiquista…) só podem roçar o ridículo. Então quando o Sr. Aguiar andou pela Liga o facto de ser portista não lhe feria de legalidade as decisões que tomava? Ou nesse momento era do Aliados de Lordelo?

Quanto ao Presidente do Boavista, o seu passado de dirigismo desportivo fala por si...

Para quem leu as escutas peca por defeito independentemente da legalidade das mesmas. De qualquer forma as esperanças em que existisse qualquer tipo de punição eram quase nulas, ou seja, o que aconteceu é melhor que nada. A decisão de escolher Freitas do Amaral para o parecer jurídico parece-me acima de qualquer suspeita (apesar de não ser um admirador confesso do Professor) e há quem diga que partiu directamente do Primeiro-ministro. Isto só de si levanta alguns problemas para o responsável do Desporto, o nosso mui amado Laurentino Dias. Parece que neste caso (como na Agricultura por exemplo…), o PM ultrapassou pela direita o responsável da área. Desautorizando o nosso amigo que sempre manteve uma postura distante…

Na FPF, o presidente limitou-se ao seu habitual papel de bom navegador à tona de água. Um case study…

Resta agora esperar que impacto esta decisão terá na UEFA. Provavelmente apenas na próxima temporada.


Tenho como principio que os bons valores e costumes praticados definem o carácter tanto das pessoas como dos conjuntos de pessoas, sejam eles empresas, clubes, partidos e outros que tais.

Esta semana foi com tristeza que li a notícia que o Athletic Bilbao iria pela primeira vez aceitar um patrocinador na sua camisola. O clube Basco (pelo menos na minha maneira de ver) representava um dos últimos baluartes ao mais alto nível contra o futebol negócio. Especialmente num campeonato claramente de primeira linha como o Espanhol. Depois desta medida o limite imposto a jogadores que não possuam a nacionalidade basca deve ser uma questão de tempo.

A questão aqui levantada é de mote a falar de outra que me tem causado algum incómodo. O primeiro desta pré temporada: A venda (ou dispensa) que está presa por detalhes do Petit ao FC Koln.

Bem sei que os tempos são outros. Os jogadores que terminam as carreiras nos seus clubes de coração (ou que cumprem a totalidade nos mesmos) são casos raros na alta competição. Já falámos aqui do Le Tissier e do Totti. Raul é outro bom exemplo. Como Maldini.

O Petit faz parte daqueles jogadores que nem no FM tenho coragem de dispensar. Confesso que a época anterior não lhe correu de feição (ao contrário do Euro), confesso também que penso que esta época iria alternar entre o onze titular e o banco. Parece-me lúcida essa percepção. No entanto um clube, como conjunto de pessoas que é, faz-se de valores. E se foram esses valores que permitiram que o Rui Costa terminasse a carreira na Luz deveriam permitir que o mesmo acontecesse com Petit. E com o Nuno Gomes. São jogadores “bandeira” do período do renascimento pós Damásio e Vale e Azevedo e o seu obscurantismo.

Desconheço (até agora) as razões que provocaram a mais que provável saída do Petit. Fala-se num salário duplicado. É merecido pela sua carreira abnegada. Mas merecia ser na luz. De camisola encarnada com as 3 estrelas.

É a minha primeira espinha encravada na nova gestão desportiva do Benfica. O Petit é nosso. Os Adus e os Coentrões (ainda…) não.

Para finalizar a gestão do plantel. Tenho o Quique Flores e o Rui Costa como indivíduos que percebem muito mais de futebol que eu. Isso é sagrado. No entanto há coisas que me começam a preocupar fazendo fé nos jornais (como o Cardozo ser dado como “transferível” ou o Jorge Ribeiro incluído num negócio com o Betis) que necessitam urgentemente da intervenção do Director Desportivo (e não do treinador como no caso Nuno Gomes). É também para isso que o DD serve.

Em relação às dispensas, vendas e compras (com a excepção do Petit) não me parece nada de escandaloso (se bem que o Jorge Ribeiro e o Carlos Martins são no mínimo polémicos). Ao contrário de alguma corrente benfiquista não me parece que o Torneio do Guadiana seja o barómetro para uma época desportiva. Talvez em Guimarães se veja mais o onze tipo do Quique Flores. Nesse momento, e após a lista final do plantel, talvez revele a minha faceta de Director Desportivo. Até lá…Deixem-nos trabalhar!

publicado por velhoestilo às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Parecer Freitas do Amaral

Para acesso à totalidade do parecer é clickar aqui e fazem download do mesmo.

Confesso que ainda não tive tempo para ler mas segundo o que me disseram o interessante é a partir da página 113.

Mais tarde voltaremos a falar disto.
publicado por velhoestilo às 15:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Parecer Freitas do Amaral

Para acesso à totalidade do parecer é clickar aqui e fazem download do mesmo.

Confesso que ainda não tive tempo para ler mas segundo o que me disseram o interessante é a partir da página 113.

Mais tarde voltaremos a falar disto.
publicado por velhoestilo às 15:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Surpresa ???

They tried to make me go to rehab I said no, no, no


They tried to make me go to rehab I said no, no, no

And then...


publicado por velhoestilo às 12:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Surpresa ???

They tried to make me go to rehab I said no, no, no


They tried to make me go to rehab I said no, no, no

And then...


publicado por velhoestilo às 12:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Já me arrependi de falar do Sidnei


publicado por velhoestilo às 17:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Já me arrependi de falar do Sidnei


publicado por velhoestilo às 17:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. Game Over... Insert Coin....

. A ingrata final

. De Londres a Lisboa...

. Á Campeão

. Um Campeão Renovou

. Até Quando?

. É OFICIAL

. Adepto

. Enorme Minoria

. Comunicado Diabos Vermelh...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds