Terça-feira, 10 de Abril de 2012

De Londres a Lisboa...

Estou em Londres. Depois de uma jornada europeia que não desonrou a história do Sport Lisboa e Benfica sábado recebo uma sms que esperava. "Os Andrades ganharam 1-0. Hulk". Há sempre aquela luta interior que diz que as coisas não são assim, que um dia tudo muda, e que a época dos Andrades este ano é feita de altos e baixos e que talvez seja este ano que não conseguem dar a volta nos momentos chave. Mas não. Mais uma vez não falharam. Chamem-lhes "sistema", "polvo", o que quer que seja... a verdade é que nos momentos "chave" os Andrades não costumam falhar. É cultural. Esta época falharam na Champions por um mero acaso. O jogo que fizeram frente ao Zenith (dos poucos deles que vi esta temporada) foi daqueles que podiam estar a noite toda a tentar marcar e não iriam conseguir. Foram eliminados da Champions e foram para o parente pobre que é a Liga Europa. Já nos aconteceu o mesmo... Mas no último caso foi o Lyon quem nos salvou...

 

 

Chego de Londres domingo à noite. Transporto aquele sentimento de angústia pré-derby. Costumamos vencer quase sempre o Sporting. Nos últimos anos assim tem sido. No entanto há o tal fado do "momento chave"... Qual será mais forte?

 

Vou para Alvalade. Tudo mal organizado como se de uma vingança se tratasse. Pessoas amontoadas. Escadas de segurança entupidas. Filas de cadeiras com bilhetes vendidos completamente vazias por razões de segurança e exigência do Director de Segurança do Sporting, segundo me foi explicado pelo chefe dos stewards presente. Que ainda me confidenciou que "a vossa gaiola é das melhores coisas que existe para a segurança... mas aqui não a temos... tem de ser assim entendes?". O Futebol português no seu melhor. Portugal no seu melhor. Aquela depressão pós-Londres começa novamente a atacar. Tirando o excesso de preocupação dos stewards com os lugares em Stamford Bridge tudo fora diferente. Adeptos quase lado a lado. Não havia questões de legalizações de claques. Podemos estar de pé no nosso lugar a apoiar o nosso clube e usar os nossos símbolos e cores. União Europeia  vs Portugal.

 

Entram em campo as equipas. Coreografias fracas dos grupos legalizados. É um derby.. o que é feito dos grandes tifos do passado? Qual é o problema quando estão legalizados e protegidos por uma SAD com que pactuam?

 

O jogo começa. Nota-se que o Sporting é a equipa que mais ataca ao inicio. Faz golo. Penalty. Luisão "anjinho" e aquele avançado Holandês que viaja entre Van Basten e Remco Boer faz o golo. Desde esse momento até final foi aquele futebolzinho a que estamos habituados. Faltas, quezílias, jogadores na "ronha" no lado do Sporting, jogadores com falta de atitude e ambição do lado do Benfica. O que dizer de uma equipa que tem as melhores oportunidades no ataque por um Djaló? Sim... um Djaló?

 

Em termos de apoio tirando um ou outro período menor o domínio foi claramente do lado sportinguista. Especialmente (pareceu-me talvez pela proximidade) pela Curva Norte onde hoje estão Torcida e DUXXI a cantar juntos. Um bom exemplo. Muito bom o momento final em que já com o jogo terminado cantavam na direcção do sector visitante. Estragaram tudo depois com a referência ao campeonato, mas foi uma noite muito boa em termos de apoio leonino. Vencer desde cedo ajuda pois claro. Mas por vezes nem isso motiva os grupos.

 

 

Termina o jogo. O Benfica falhou no momento chave. Perde onde menos o podia fazer. O Derby. Campeonato arrumado.

Viajo novamente até Londres. Procuro perceber o que uma equipa com centrais de nome Javi Garcia e Emerson consegue quase bater o pé a um Chelsea cheio de "velhas raposas" da Champions e que "limpou" um Napoli sem espinhas na segunda mão e depois em Alvalade mostra a ambição de um Paços de Ferreira... Só encontro explicação nos contratos chorudos que viram ex-colegas seus fazer com o Chelsea, Real Madrid e coisas do género em anos anteriores. E no desejo de seguirem as pisadas através das boas exibições para a Champions. Eu consigo entender isso. Juro. É natural que tenham ambições pessoais e que queiram sempre o melhor. Ao contrário de muitos não acho o Benfica o melhor clube do mundo para os jogadores. É o melhor para mim e para alguns de vocês. Para eles não. São provavelmente do River, do Real Madrid, do Liege e do Cruzeiro e coisas do estilo. São profissionais. Uns muito melhores que outros (que enorme és Artur) mas quase todos são profissionais e bons jogadores. Simplesmente não ganham. Não têm essa cultura. Não têm essa cultura explicada por quem os rodeia. E isso paga-se nos momentos chave.

 

Não me preocupa de todo perder um jogo. A magia do Futebol é essa. Preocupa-me muito mais esta Cultura de falta de exigência onde qualquer jogador com 1 ano do Benfica recebe estandartes e dedicatórias de amor eterno... 

 

Volto a Lisboa. Ao Benfica. Como disse um amigo meu, "o Benfica agora vai-nos dar o que de pior tem". E tem razão. Já começou. Ontem em Alvalade já se o cheirava nas bancadas. A contestação vai começar em força e Coimbra vai ser um capítulo muito complicado. Os jornais já replicam declarações de ex-dirigentes a pedir "sangue" e a cabeça do Jorge Jesus irá certamente rolar. O problema está aí. É que a cabeça do JJ é apenas uma. É casmurra mas apenas uma. Não explica tudo. Resta perceber se como Adeptos (aqueles do A grande, os que vão marcar presença em Coimbra e em Setúbal na última jornada) vamos conseguir distinguir a árvore da floresta. Se vamos conseguir perceber que este modelo está gasto. Que o modelo do "Benfica 1 Visitante 0", o modelo do speaker a intervir durante o jogo, o modelo de gerir as claques como carneirada, o modelo de gerir a imprensa aos segredinhos, o modelo de nos acharmos o topo do mundo e de uma assentada conseguir ver o Benfica odiado em quase todos os campos nacionais não é o Modelo do Benfica com que crescemos. Não é o Modelo de Benfica que bebemos como cultura. Como não é o modelo de andarmos a chorar com as arbitragens (por muita razão que tenhamos). O modelo de termos pessoas que se acham superiores ao Benfica e nos aterrorizam com o "ou nós ou o caos".

 

O Benfica não pode ter como Modelo um clube que o único sentimento que nos pode permitir não é a inveja... é o desprezo pelo que representa. Não entender isso é negar tudo o que o SPORT LISBOA E BENFICA é...

 

No meio de isto tudo convém não esquecer que em Coimbra não joga o Jesus, nem o Vieira, nem o Emerson, nem o Gaitan, nem o Barbas... Em Coimbra joga o SPORT LISBOA & BENFICA... e durante 90 minutos é isso que temos de transportar na mente, no coração e na voz...

 

O que vier depois é para assistir e intervir... porque o Benfica somos Nós... os tais… os que vão a todo o lado...da Norte... da Sul... da Central... 

 

E Pluribus Unum

publicado por velhoestilo às 17:33
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012

É OFICIAL


tags:
publicado por velhoestilo às 16:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. De Londres a Lisboa...

. É OFICIAL

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds