Segunda-feira, 22 de Março de 2010

Marseille On Tour


Quando o sorteio ditou que após o Hertha de Berlim o Benfica poderia jogar com o Olympique de Marseille a primeira ideia que me veio à cabeça foi: não podes faltar.

E não faltei.
Sempre tive um fascínio especial por Marselha. Pela cidade e pelo clube. Sempre foi a Curva francesa que mais admirei. Desde miúdo. São aquelas coisas que não se explicam. Já tinha passado em Marseille 3 vezes. Uma "en route" para o Lazio-Benfica. Outra numa odisseia ultra / férias fantástica com o meu amigo M. e a última também de passagem (ah... as três sempre de carro a caminho de Itália) que me permitiu assistir a um OM-Le Mans. Na Virage Sud. Entre os Winners e o Commando, apesar das insistências da steward à qual solicitei o acesso à "curva" apesar do meu bilhete ser de Tribuna. "Eles passam o jogo todo aos saltos. O seu bilhete é para aqui. Não prefere aqui?" Claro que não...
Voltemos ao jogo em questão. O Marseille-Benfica. De 201o. O de 90 (neste caso a versão na Luz) apenas me consegue arrancar sentimentos de uma inveja saudável para o meu amigo JN que me fala dessa noite na Luz como uma das mais fantásticas a que assistiu. E do jogo da primeira mão de 2010 pouco há a dizer: uma presença discreta dos ultras marselheses e um empate merecido.

Ok. já me dispersei. Focalizado em Marseille novamente. Bem, da Curva (s) já falei. Da cidade há que falar também. Confirmou-se a minha expectativa: é uma Napoli francesa. Paixão arrebatante pela clube local (carros, montras, varandas e pessoas constantemente a exibirem o símbolo e as cores do O.M.), uma vida e um caos constante, e muita cultura misturada. O que talves explique porque em Marseille sempre fui recebidos com sorrisos em lojas,restaurantes ou ruas. Ao contrário de outros locais em França. Marseille é especial. E sabe-o.

O jogo... que dizer? Apesar do apoio ser mais ou menos o de sempre nestes momentos (o Glorioso SLB, o "Benfica, Benfica"e pouco mais, apesar do esforço dos DV e NN presentes - muitas vezes a cantar em conjunto - como deve ser) não há muito a assinalar. Tirando obviamente a explosão de alegria quando o Kardec marca o merecido golo da vitória. Foi a debandada francesa e a exultação do Orgulho em ser do Benfica em território hostil (mas nada demais... umas trocas de objectos e cânticos e pouco mais - vi diversos benfiquistas nas imediações do Velodrome após o jogo sem qualquer tipo de problema). Dentro de campo o costume no Benfica de Jesus: uma equipa bem organizada com fome de golo e que dá espectáculo. Há excepções? Houve. Mas este Benfica galvaniza e foi com confiança que encaramos o golo do O.M. como um mero percalço. E assim foi.

Dos grupos locais há que reconhecer um bom apoio vocal (mas nada de fantástico) em ambas as curvas. Mais fácil (pela proximidade óbvia) julgar a Virage Nord (com os MTP e os Yankee em destaque) mas sempre muito movimento nos Winners na Sud e algumas bandeiras excelentes no Commando.
Nos Diabos, além do pessoal que viajou de Portugal, uma excelente presença da rapaziada de Paris, Luxemburgo e Bruxelas. Uns habituais nestas andanças. E o nosso "guia" de Zurich, sem o qual era impossível tanto tempo bem passado na Provence.

Já a abandonar o estádio e na conhecida Boulevard Michelet, um momento que me deixou a pensar. Uma carrinha com benfiquistas de França mete conversa connosco. O condutor diz: "Este ano ganhamos a Liga Europa. Há 2 anos que quem vence o Marseille o consegue" Será? Todos merecíamos, mas sobretudo esta Diáspora Benfiquista, que apesar de enumeras vezes me parecerem um pouco deslocados da realidade benfiquista no que toca ao apoio e à "cena ultra" sofrem pela distância pelo Benfica como ninguém. E nós às vezes nem damos valor à "sorte" que temos em viver nas proximidades da Luz...

Carrega Benfica !!! Orgulhosamente...


PS: O assunto do momento em França são os hooligans do PSG e a morte de um elemento da Boulogne nos confrontos com os da Auteil. Ou seja, para os mais leigos, entre ambas as curvas do PSG divididas pela política e muitas vezes pela raça. Ou por vezes absolutamente por nada. Desfolhar o L'Equipe ou o Le Monde basta para ver páginas e reportagens do assunto. Na nossa estadia em Marseille até um "especial" passou na TV.Exemplos destes deviam-nos fazer pensar. Mas há quem pareça não ter desenvolvido essa capacidade... É que a Morte é Igual para Todos... E a todos chega...
publicado por velhoestilo às 21:40
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. Game Over... Insert Coin....

. A ingrata final

. De Londres a Lisboa...

. Á Campeão

. Um Campeão Renovou

. Até Quando?

. É OFICIAL

. Adepto

. Enorme Minoria

. Comunicado Diabos Vermelh...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds