Quarta-feira, 23 de Março de 2011

Paris Toujours


Falar da minha viagem a Paris é para ver o Benfica é das coisas mais fáceis nos últimos tempos da minha vida.

Há muitos anos que não me fazia à estrada para ver o Benfica. A excepção foi Getafe. Desde a eliminatória com a Lazio que não consumia sucessivamente quilómetros de alcatrão para chegar a um destino e ir ver o Benfica. O apogeu dos Low Cost aliado à falta de disponibilidade profissional para perder muito tempo assim o têm ditado.

No entanto,vários factores propiciaram esta opção. Os preços dos vôos estavam caríssimos, o tempo que iria perder não era de todo incomportável e o principal e mais motivador: o desafio lançado por um velho "camarada de armas".

E assim nos fizemos à estrada. Do final da tarde de quarta feira até à manhã de quinta percorremos 1700 kms de amizade e espírito ultra entre todos como apenas os que passam por isto sabem do que falo.

Muitas histórias da Curva e muito muito Benfica. Muitas histórias de viagens passadas, muitos prognósticos e vaticínios acerca da carreira europeia deste Benfica e a confiança na escolha do adversário. E muito cansaço também.

Chegamos a Paris no fim da manhã. As poucas horas que dispúnhamos "livres" antes de rumar ao Parc Des Princes obrigaram a uma escolha selectiva dos locais a visitar. Um era obrigatório: a Torre Eiffel o outro foi o feliz acaso: o Sacre Couer e a sua vista brutal sobre a cidade.

Ambos os locais encontravam-se cheios de turistas e em ambos se viam os primeiros cachecóis do Benfica como que a adivinhar uma noite em que a "casa" estaria muito bem composta de benfiquistas.

Uma curta viagem até ao estádio (que fica no limite da cidade de Paris) e os primeiros contactos com os nossos anfitriões desta estadia: o núcleo de Paris dos Diabos Vermelhos.

Um rápido almoço nas imediações do estádio e entramos no Parc ainda despido de público.

Com o passar das horas o Parc começou a encher. Viam-se benfiquistas em todas as bancadas mas também via um estádio despido dos seus grupos organizados. A política da actual direcção do PSG para os seus grupos organizados parece-me exagerada mesmo com os problemas e todos os antagonismos entre as tribunas Auteil e Boulogne. Para que tenham uma ideia, praticamente não existem faixas dos grupos (só dos pequenos em outras zonas do estádio), não existem bandeiras e mesmo os cânticos parecem-me desorganizados e com uma força muito inferior ao que em tempos foi o Parc des Princes.

Um mau exemplo do que por vezes tentam copiar por cá.

O jogo inicia-se. Os Diabos Vermelhos tentam uma pequena coreografia com cartolinas e frase organizada pelo Núcleo de Paris: RUMO A DUBLIN pede-se.

A equipa cumpre. O Benfica (um Benfica a precisar de descanso...) empata em Paris com um PSG um pouco longe do fulgor de outros tempos.

Após o jogo estava reservado um dos melhores momentos da viagem. Os DV Paris organizaram um jantar para todos os Diabos presentes (e foram muitos) e a noite terminou nos arredores da cidade em grande convívio e em festa. Uma família. Unida.

Passadas algumas horas regressámos à cidade. O nosso hotel esperava-nos e uma boa (apesar de curta) noite de sono era o que mais desejava.

Na manhã seguinte iniciámos o regresso a Portugal.

Percorrer novamente aqueles 1700 kms com uma passagem na eliminatória e sem a pressão da chegada foi muito mais fácil.

O espírito manteve-se. Acompanhamos via sms o sorteio da Liga Europa. Alguns queríamos ir à Holanda (nunca vi o Benfica na Holanda) outros destinos mais a leste. Saiu-nos o PSV Eindhoven que é actualmente o líder do Campeonato Holandês e é uma equipa experimentada na UEFA. Não se esperam facilidades...

Ultrapassamos os últimos kms em França. Entramos em Espanha e paramos para jantar. Daí até Lisboa foram poucas as paragens.

A viagem, essa, ficará sempre presente. Foi daqueles momentos em que tudo faz sentido e em que vale a pena seguir a equipa que amamos na companhia dos amigos. É a essência de tudo. O resultado desportivo, acreditem, é o que menos importa.

Carrega Benfica !!!

PS: Os parabéns a todos os presentes. foram muitos e dos mais variados cantos da Europa que os DV marcaram presença. Um agradecimento à rapaziada de Paris por tudo o que fizeram durante esta "jornada". Foram absolutamente fantásticos
publicado por velhoestilo às 23:19
link | comentar | favorito
2 comentários:
De alpha a 24 de Março de 2011 às 15:08
Tambem eu desde Getafe que não papo os km de alcatrão! O dia em que todos cantavam 'Fernando Chalana, era rock n' roll!' ahaha!

DV Albufeira presente! Um abraço


De Anónimo a 27 de Março de 2011 às 22:26
De nada... Um abraço de paris, RUMO A DUBLIN !!


Comentar post

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. Game Over... Insert Coin....

. A ingrata final

. De Londres a Lisboa...

. Á Campeão

. Um Campeão Renovou

. Até Quando?

. É OFICIAL

. Adepto

. Enorme Minoria

. Comunicado Diabos Vermelh...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds